Festival Internacional de Cinema de Arquivo: confira a programação

Arquivo Nacional (Foto: Reprodução)

O Arquivo Nacional divulgou na última terça-feira (28) a programação completa do “Arquivo em Cartaz – Festival Internacional de Cinema de Arquivo”. A terceira edição do evento acontece de 4 a 13 de dezembro, no Rio de Janeiro e em Niterói. Serão apresentados 78 títulos (46 curtas, 18 médias e 14 longas-metragens) em pré-estreias, retrospectivas, mostras temáticas e competitivas.

Os 10 dias de atividades terão como foco “Os filmes de família, caseiros e amadores” mostrando a construção da sociedade e da memória brasileira, a partir da exibição de filmes feitos em ambientes privados.

Clique aqui e confira a programação!

Segundo o AN, o festival tem como objetivo promover a difusão do patrimônio audiovisual, contribuindo para a preservação e recuperação da memória cinematográfica brasileira. Seu principal intuito é divulgar e incentivar a realização de filmes produzidos com imagens de arquivo, exibir películas restauradas, além de oferecer oficinas dedicadas a preservação e tratamento de arquivos cinematográficos, como uma ferramenta de indiscutível importância na salvaguarda da memória audiovisual brasileira.

Locais de Exibição
Arquivo Nacional (Cine Pátio e Cine-Teatro) – Praça da República, 173 – Centro, Rio de Janeiro – RJ.
Cine Arte UFF – R. Miguel de Frias, 9 – Icaraí, Niterói – RJ.

Anúncios

Biblioteca Nacional de Brasília ganha livros de autores negros

BN de Brasília (Foto: Reprodução)

O acervo da Biblioteca Nacional de Brasília ganhou mais de cem livros de autores negros. As obras, fruto de doações, estão disponíveis para empréstimo desde a última quarta-feira (29). As informações são do site EBC.

Um dos destaques da nova coleção é a produção feminina negra na literatura. Entre os títulos que compõem o acervo, está o primeiro livro publicado por uma mulher negra no Brasil, em 1859. Escrito em um contexto de segregação social e racial, “Úrsula”, de Maria Firmina dos Reis, é um romance abolicionista.

A Secretaria de Cultura também vai lançar o selo Maria Firmina dos Reis, para identificar a produção literária afro-brasileira, informa a matéria.

“Asas que protegem o país”: Arquivo Nacional promove exposição sobre Santos Dumont

Obras expostas no Arquivo Nacional (Foto: Reprodução/AN)

Os 110 anos do primeiro voo do Demoiselle, considerado o melhor modelo de avião criado no início do século XX, serão lembrados na exposição “Asas Que Protegem o País – Tributo a Santos Dumont”. A mostra, que conta com uma réplica da aeronave em tamanho natural, foi organizada pelo Centro de Documentação da Aeronáutica (CENDOC) em parceria com o Arquivo Nacional.

Os visitantes também poderão acompanhar um acervo inédito de fotografias de aviação premiadas no Brasil e no exterior, de Johnson Barros. As obras ficam em cartaz no Salão Nobre do Arquivo Nacional.

Em novembro de 1907 Santos Dumont concebeu o Demoiselle, um pequeno avião de 56 kg. Com a aeronave, ele fez voos em Paris e seu objetivo era que fosse fabricada em larga escala, popularizando a aviação.

“Asas Que Protegem o País – Tributo a Santos Dumont”
Data: Até 31 de janeiro de 2018
Local: Salão Nobre do Arquivo Nacional
Horário: 10h às 17h
Praça da República, 173 – Centro – RJ
Informações: cendoc@fab.mil.br
Entrada gratuita